domingo, 13 de setembro de 2009

III Seminário Livre pela Saúde

A Crise do Capital e seus impactos na Saúde dos Trabalhadores e Trabalhadoras: Construindo uma alternativa Popular

Olá companheir@s,

Dos dias 30 de outubro a 02 de Novembro de 2009, ocorrerá na cidade de Recife, no campus da UFPE, o III Seminário Livre pela Saúde, que contará com a presença de estudantes, trabalhadores, militantes dos movimentos sociais e de juventude, unidos para debater a Crise do Capitalismo, seus impactos na classe trabalhadora e na Saúde, e buscar um rumo para uma Alternativa Popular ao que está posto.

Até lá, os coletivos dos vários Estados passarão por um intenso processo de estudo e debates locais, durante os pré-seminários, que cumprirão o papel de nos preparar para os debates durante o Seminário. Nosso objetivo final é apontar quais os rumos que devemos seguir dali em diante para a construção de um projeto verdadeiramente Popular para a Saúde do povo Brasileiro, e quem serão nossos aliados nesta caminhada.

Mas de onde vem este Seminário?

Os Seminários Livres pela Saúde

A História dos seminários livres se inicia em Natal, no primeiro semestre de 2008. Alguns setores ligados ao movimento estudantil da Saúde iniciam um debate em seus Congressos setoriais de que havia uma necessidade premente de se debater os rumos que havia tomado a Reforma Sanitária Brasileira, e qual sua relação atual com a luta por um novo modelo de Sociedade, uma vez que a maior parte dos Setores que compunham a luta pela democratização da Saúde no País estavam ocupando cargos de gestão e mudando cada vez mais seus discursos iniciais de rompimento, num verdadeiro processo de amoldamento à ordem. Desta feita, estes movimentos culminaram na construção do I Seminário Livre pela Saúde, ocorrido em Natal, que teve como tema: “20 anos de SUS: a luta pela Saúde no Brasil de hoje”, onde foram discutidas questões como a Reforma Sanitária e sua luta pela democracia, as lutas da classe trabalhadora nos últimos 25 anos, como fazer a luta pela Saúde em tempos de neoliberalismo e vários outros aspectos.

Este seminário rendeu vários frutos, como a articulação com setores do movimento Sindical e a necessidade de se manter um espaço de discussão como este para a construção de um projeto alternativo de luta pela saúde. Ao final do encontro, foi redigida a Carta de Natal, que contém valiosos elementos de análise da conjuntura e da história da luta pela Saúde em nosso País, analisando alguns pontos cruciais da trajetória da luta pela Saúde e apontando o esgotamento da disputa política centrada nas eleições e ocupações de cargo dentro do Estado.

No segundo semestre, tiveram continuidade os debates no II Seminário Livre pela Saúde, ocorrido em Belo Horizonte, que contou com um leque de setores ainda maior, e teve como tema: “Saúde e Neoliberalismo. Foram dias de intenso debate e muito amadurecimento coletivo, onde conseguimos avançar no debate de quem são os reais inimigos da classe trabalhadora no campo da Saúde. Agora, viemos por meio deste fazer uma convocação aos movimentos, entidades e organizações para participarem do III Seminário Livre pela Saúde, que terá como tema: ”A Crise do Capital e seus impactos na saúde dos trabalhadores e trabalhadoras: construindo uma alternativa popular” e terá seu debate centrado em 3 eixos: A Crise do capitalismo e seus impactos na Classe Trabalhadora, a Crise e seus impactos na Saúde e a Construção de um projeto Popular para a Saúde no Brasil.

.::A programação está construída da seguinte forma::. 30 de Outubro: - Acolhimento - Mesa 1 - Os impactos da Crise na Classe Trabalhadora

· Gabriel Vitulo - prof do Serviço Social - UFRN

· João Pedro Stédile - MST

- Grupo de Discussão 31 de outubro - Mesa 2 - Os impactos da Crise na Saúde dos Trabalhadores e Trabalhadoras

· Itamar Lages - Prof de Enfermagem UPE

· CEBES

· Maria Inês de Souza Bravo - profa Serviço Social - UERJ

- Grupo de Discussão - Oficinas

· Economia Política

· Agitação e Propaganda

· O que é um projeto popular

· Teatro do Oprimido

01 de Novembro - Mesa 3 - Construindo uma Alternativa Popular

· Ricardo Gebrim - Assembléia Popular Nacional

· Roberta Traspadini - Consulta popular - profa da UFES

· Vinicius Ximenes - Coletivo Nacional do Seminário Livre

-Grupo de Discussão - Grupo de Trabalho (elaboração do documento) 02 de Novembro - Grupo de Trabalho e Plenária final (elaboração do documento)

Estamos em fase final de Elaboração do Caderno de textos que poderá balizar as discussões nos Estados, e assim que estiverem prontos nós mandamos para as listas.

Chamado à participação

Nestes tempos de crise do capitalismo e ausência de uma alternativa de esquerda, urge unificarmos nossas forças para buscar respostas e construir lutas unitárias, pensando e propondo uma nova matriz para o pensamento sanitário brasileiro.

Fica aqui o convite aos camaradas e às camaradas, lutadores e lutadoras sociais, que estão dispostos a construir um debate rico, plural e propositivo, com vistas à construção do Poder Popular para colocar na ordem do dia a construção de um país Socialista!

OBS.: Este texto foi retirado da Lista de Grupo do MEEF!

Para saber outras informações sobre o evento, envie um e-mail para:

[ seminariolivrepe@gmail.com ]

Nenhum comentário:

Postar um comentário